segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

SEBASTIÃO PINHEIRO EM SANTA MARIA


SEBASTIÃO PINHEIRO (à esquerda, foto de Adriana Garcia)
************************************************************************
Aplausos, contestações, discordâncias e muito argumento marcaram o Seminário Estadual “Rumos na luta contra o deserto verde – Esta terra tem dono” realizado pela Seção Sindical dos Docentes da UFSM (SEDUFSM). O auditório Sérgio Pires lotou de estudantes, professores, entidades ambientais, sindicalistas e movimentos sociais. Cerca de 180 pessoas acompanharam com olhares atentos os painéis sobre a temática da plantação de eucalipto para abastecer as grandes indústrias de celulose e biocombustível.

Quase um minuto de aplausos foi a resposta da plenária, depois da fala do representante da Associação Gaúcha de Proteção Ambiental (Agapan), Sebastião Pinheiro. O alerta foi para a intenção dos grandes pólos internacionais, em produzirem etanol à base de eucalipto. Para ele, o petróleo está “condenado” e agora se busca o recurso da biomassa para a produção de líquidos. Sebastião citou como exemplo a ‘Standard Oil Company’ - o maior truste petrolífero dos Estados Unidos. “Essa briga é lá em cima, mas é de todos nós”, disse. De acordo com ele, plantar eucaliptos é muito rentável financeiramente, porque em sete anos já se está colhendo os resultados.

Para Sebastião o Brasil está sendo usado para uma produção em larga escala, que atenda aos interesses dos grandes barões imperialistas. “Estamos fazendo a terceira Revolução Verde, sem saber”, afirmou. “Isso é diabólico, terrível!”, dramatizou. Sebastião lançou para o debate: “vamos ver se a polêmica vai ser o eucalipto engolidor de água ou o geneticamente modificado”.
*******************************
FONTE : Assessoria de Imprensa do SEDUFSM

Um comentário:

DUDU disse...

eu estou a procura de Sebastião Pinheiro de toledo..
sou do paraguai amigo de un irmao dele..!!
ese sr da foto vive onde??
si poden me ayudar??
Peace and love cuiden a natureza!!